Total de visualizações de página

sábado, 23 de setembro de 2017

A ESTRUTURA DA GRANDE TRIBULAÇÃO



     Com o estabelecimento do acordo de paz entre o anticristo e Israel, inicia-se a grande tribulação. A igreja já foi arrebatada, restando na terra os gentios e os Judeus. No meio da semana, segundo Daniel, o anticristo “fará cessar o sacrifício e a oferta de manjares; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até a consumação”, este fato fará com que, a partir da metade da semana, ou seja, após os primeiros três anos e meio, se dê início ao período descrito em Daniel 7:25 “E proferirá palavras contra o Altíssimo, e destruirá os santos do Altíssimo, e cuidará em mudar os tempos e a lei; e eles serão entregues nas suas mãos por um tempo, e tempos, e metade de um tempo”. Este mesmo período é mencionado em Ap 11:2 e 13:5 como 42 meses; também aparece como 1260 dias em Ap 11:3 e 12:6, todos tratam do mesmo espaço de tempo como também do mesmo período. Em Daniel observamos que ele apresenta os três anos e meio finais da grande tribulação como: um tempo (um ano), e tempos (dois anos), e metade de um tempo (meio ano).1260 dias, correspondem a 42 meses de 30 dias cada.

     Após os sete anos de grande tribulação, Jesus retornará novamente para julgar os inimigos de Israel, inclusive satanás, o anticristo e o falso profeta. 

O PROPÓSITO DA GRANDE TRIBULAÇÃO



1. Purificar os Judeus para receberem a Jesus como Messias.
     Ezequiel 20:33-38 encontramos o resumo do plano de Deus para Israel.
     Vivo eu, diz o Senhor JEOVÁ, que, com mão forte, e com braço estendido, e com indignação derramada, hei de reinar sobre vós; e vos tirarei dentre os povos e vos congregarei das terras nas quais andais espalhados, com mão forte, e com braço estendido, e com indignação derramada. E vos levarei ao deserto dos povos e ali entrarei em juízo convosco face a face. Como entrei em juízo com vossos pais, no deserto da terra do Egito, assim entrarei em juízo convosco, diz o Senhor JEOVÁ. E vos farei passar debaixo da vara e vos farei entrar no vínculo do concerto; e separarei dentre vós os rebeldes e os que prevaricaram contra mim; da terra das suas peregrinações os tirarei, mas à terra de Israel não voltarão; e sabereis que eu sou o SENHOR. Após séculos de exílio profetizados antecipadamente neste texto, Israel retornou a sua terra e aguarda agora, justamente este tempo, o tempo em que Deus diz: “entrarei em juízo convosco face a face” , e mais, “ farei entrar no vínculo do concerto; e separarei dentre vós os rebeldes e os que prevaricaram contra mim;” .
     Aqui vemos a natureza do “dia do Senhor”. Neste tempo haverá a preparação necessária para que a nação de Israel se converta ao Senhor.

2. - Julgar a nações gentílicas
     Toda infidelidade e descrença serão julgadas na grande tribulação, os judeus receberão o tratamento devido, como também os infiéis e suas nações. Jesus relata em Ap 3:10 um tempo de “ provação que há de vir sobre os moradores da terra”, entendemos aqui que um juízo sobre a humanidade está previsto, Paulo aos tessalonicenses diz que “por isso, Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira, para que sejam julgados todos os que não creram a verdade; antes, tiveram prazer na iniquidade.” (2Ts 2:11-12). Durante o governo do anticristo as nações o apoiarão e serão influenciadas por ele. Os gentios afrontaram a Deus “ pisarão a Cidade Santa por quarenta e dois meses”. (Ap 11:2); ao serem mortas a duas testemunhas enviadas por Deus “ povos, e tribos, e línguas, e nações verão seu corpo morto (...) não permitirão que o seu corpo morto seja posto em sepulcros”. (Ap 11:9); as nações se deliciaram com o pecado, “as nações beberam do vinho da ira da sua prostituição” , como também seus governantes, “Os reis da terra se prostituíram” (Ap 18:3); rebelaram-se contra Deus praticando tudo o que ele abomina “porque todas as nações foram enganadas pelas tuas feitiçarias.” (Ap 18:23); sendo merecedores da fúria do rei dos reis, “ da sua boca saía uma aguda espada, para ferir com ela as nações” (Ap 19:15). 


A GRANDE TRIBULAÇÃO



     A igreja estará isenta de passar por este período de sofrimento nunca visto na Terra; enquanto no céu a igreja se regozija com o tribunal de Cristo e com as Bodas do Cordeiro, na terra acontece a grande tribulação.

O DIA DO SENHOR
     São fartas a passagens que mencionam o dia do Senhor como também outros nomes dados ao mesmo acontecimento, onde a principal ideia é de juízo contra o Israel impenitente. Vejamos alguns nomes dados à grande tribulação no Velho Testamento:
Isaías 13:9 Eis que o dia do SENHOR vem, horrendo, com furor e ira ardente, para pôr a terra em assolação e destruir os pecadores dela.
Ezequiel 13:5 Não subistes às brechas, nem reparastes a fenda da casa de Israel, para estardes na peleja no dia do SENHOR.
Joel 2:1 Tocai a buzina em Sião e clamai em alta voz no monte da minha santidade; perturbem-se todos os moradores da terra, porque o dia do SENHOR vem, ele está perto.
Isaías 10:3 Mas que fareis vós outros no dia da visitação e da assolação que há de vir de longe? A quem recorrereis para obter socorro e onde deixareis a vossa glória,(...)?
Jeremias 46:10 Porque este dia é o dia do Senhor JEOVÁ dos Exércitos, dia de vingança para se vingar dos seus adversários; e a espada devorará, e fartar-se-á, e embriagar-se-á com o sangue deles; porque o Senhor JEOVÁ dos Exércitos tem um sacrifício na terra do Norte, junto ao rio Eufrates.
Isaías 13:13 Pelo que farei estremecer os céus; e aterra se moverá do seu lugar, por causa do furor do SENHOR dos Exércitos e por causa do dia da sua ardente ira.
Isaías 17:11 No dia em que as plantares, as cercarás e, pela manhã, farás que a tua semente brote; mas a colheita voará no dia da tribulação e das dores insofríveis .
Ezequiel 7:7 vem a tua sentença, ó habitante da terra. Vem o tempo; chegado é o dia da turbação , e não da alegria, sobre os montes.

No novo Testamento também temos referências ao “dia do Senhor”:
1 Ts 5:2 Pois vós mesmos estais inteirados com precisão de que o Dia do Senhor vem como ladrão de noite.

2 Ts 2:2 A que não vos demovais da vossa mente, com facilidade, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como se procedesse de nós, supondo tenha chegado o Dia do Senhor.
2 Pedro 3:10 Virá, entretanto, como ladrão, o Dia do Senhor, no qual os céus passarão com estrepitoso estrondo, e os elementos se desfarão abrasados; também a terra e as obras que nela existem serão atingidas.
     A grande tribulação será um período de juízo e sofrimento nunca experimentado pela humanidade. Numa passagem de dupla referência em Mateus, Jesus nos revela a severidade deste tempo “porque nesse tempo haverá grande tribulação, como desde o princípio do mundo até agora não tem havido e nem haverá jamais” (Mt 24:21).

 

A IGREJA APÓS O ARREBATAMENTO


     Dois eventos aguardam a igreja arrebatada ao céu, o Tribunal de Cristo e as Bodas do Cordeiro. Enquanto na terra acontece a grande tribulação a igreja tem um período de núpcias com seu noivo.

1. O TRIBUNAL DE CRISTO
     Porque ninguém pode pôr outro fundamento, além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo. E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, a obra de cada um se manifestará; na verdade, o Dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; o fogo provará qual seja a obra de cada um. Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão. Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo. I Co 3:11-15
     Também chamado de Tribunal de Deus em Rm 14:10 (10 Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo. Romanos 14:10 ), o tribunal de Cristo será o próximo acontecimento para a igreja após o arrebatamento. O texto acima detalha como será o Tribunal, porém com este titulo é somente encontrado em Romanos 14:10 e II Co 5:10 (10 Pois todos nós devemos comparecer perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba de acordo com as obras praticadas por meio do corpo, quer sejam boas quer sejam más. 2 Coríntios 5:10) .
     O tribunal de Cristo não se trata de um julgamento onde os réus correm o risco de serem condenados, mas sim um “grande evento” onde os crentes em Jesus receberão suas recompensas.

Como será o tribunal de Cristo?
     Quando em II Co 5:10 Paulo diz que “todos devemos comparecer” diante deste tribunal, e este “comparecer” no grego é phaneroo (fanerow), que significa: tornar manifesto ou visível ou conhecido o que estava escondido ou era desconhecido, manifestar, seja por palavras, ou ações, ou de qualquer outro modo. Isto quer dizer muito mais que comparecer, nós seremos manifestos. Cristo revelará publicamente a essência de nossas obras, “a obra de cada um se manifestará” (I Co 3:13), e isto de maneira individual, um por um. De um modo geral divide-se as obras em dois grupos, de acordo com os materiais usados por Paulo em I Co 3:12-13: “Se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, a obra de cada um se manifestará: na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um”.

2. BODAS DO CORDEIRO
     Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-lhe glória, porque vindas são as bodas do Cordeiro, e já a sua esposa se aprontou. (...) disse-me: Escreve: Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro. E disse me: Estas são as verdadeiras palavras de Deus.(Ap 19:7, 9).
     “As bodas do Cordeiro” serão realizadas no céu, já que é lá que a igreja se encontra após o arrebatamento, será também após o tribunal de Cristo, e isto pode ser visto pelas vestes que a “igreja usa” quando é apresentada ao noivo (Jesus) representando a justiça confirmada pela avaliação do tribunal (Ap 19:8).

     Vemos que esta união no céu revela a importância deste evento, pois, para um judeu, existem três acontecimentos significativos na vida, que são: o nascimento, o casamento e o dia da morte, sendo que dentre todos o casamento é o mais importante, já que para um judeu um homem só realmente é considerado como tal, quando se casa e forma uma família. Por isso vemos o casamento ser usado com abundância no Velho Testamento, falando do relacionamento entre Deus e Israel (Jr 3:20; Ez 16:32, 45; Os 2:2, 16); no Novo Testamento, Jesus usa para falar sobre a rejeição dos judeus ao evangelho (Mt 22:1-14), para alertar quanto à vigilância devido sua futura vinda (Mt 25:1-13) entre outros, porque era algo que os Judeus entendiam muito bem e sabiam a responsabilidade que era ser noiva, seja esta noiva Israel ou a igreja. 

O MOMENTO DO ARREBATAMENTO


          Paulo nos explica que seremos chamados por ele “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com clamor, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus” (I Ts 4:16), neste momento os mortos em Cristo ressurgirão “e os mortos ressuscitarão incorruptíveis” (I Co 15:52), seguindo os mortos que ressuscitaram, nós “os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor” (I Ts 4:17).

Quanto à duração deste evento, em I Co 15:52 Paulo diz que “será num momento, num abrir e fechar de olhos”.

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

QUEM SERÁ ARREBATADO?



         “Porque, assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão vivificados em Cristo. Mas cada um por sua ordem: Cristo, as primícias; depois, os que são de Cristo, na sua vinda” (I Co 15:22-23). Através da afirmação de Paulo temos a certeza de que somente os “os que são de Cristo” serão arrebatados, ou seja, sua igreja. Ao tratar do assunto I Tessalonicenses 4:16-17 ele diz: Porque o mesmo Senhor descerá do céu com clamor, como voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor. Apenas dois grupos, na igreja, que podem ser detectados como sendo participantes do arrebatamento estes são “os que morreram em cristo” e “ os que ficarmos vivos”. Existem muitas especulações quanto a este fato, pois muitos pensam que pelo fato de pertencerem a uma igreja isto faz dele um participante do arrebatamento seja vivo ou morto, o fato é que nos coloca em posição de futuros arrebatados, é a nossa condição “estar em Cristo”, ter uma vida de Cristão autêntico, cultivando seu relacionamento com Jesus. Sobre isto Paulo nos diz: Pensai nas coisas que são de cima e não nas que são da terra; porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus. Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então, também vós vos manifestareis com ele em glória. (Cl 3:2-4).

OS PROPÓSITOS DO ARREBATAMENTO



1. Glorificar a igreja
Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra, Para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível. (Ef 5:25-27)
Jesus fará com sua noiva, a igreja; ele a buscará para estar com ele; no céu será recompensada através do tribunal de Cristo (Pois todos nós devemos comparecer perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba de acordo com as obras praticadas por meio do corpo, quer sejam boas quer sejam más. 2 Coríntios 5:10 ), seguido pelo banquete das bodas do cordeiro (Regozijemo-nos! Vamos nos alegrar e dar-lhe glória! Pois chegou a hora do casamento do Cordeiro, e a sua noiva já se aprontou.8Foi-lhe dado para vestir-se linho fino, brilhante e puro". O linho fino são os atos justos dos santos. 9 E o anjo me disse: "Escreva: Felizes os convidados para o banquete do casamento do Cordeiro! " E acrescentou: "Estas são as palavras verdadeiras de Deus". Apocalipse 19:7-9 ).

2. Galardoar os crentes em Jesus que já morreram
Uma característica importante do arrebatamento é o fato de nele estarem incluídos os crentes que já morreram porque“ a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis” (I Co 15:52). Com certeza estes poderiam ser ressuscitados com os demais na grande tribulação (4 E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos. Apocalipse 20:4 ), porém receberão um galardão diferenciado juntamente com toda a igreja viva.

3. Livrar a igreja do sofrimento da grande tribulação
Não resta outro juízo para a igreja, vemos em Ap 3:10 (10 Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra. Apocalipse 3:10) , justamente este aspecto, de que a igreja será poupada de qualquer juízo que será estabelecido com a vinda da grande tribulação, a igreja aguarda seu noivo para que ela não sofra as aflições vindouras.







ARREBATAMENTO SERÁ ANTES DA TRIBULAÇÃO


                                    
     A igreja não necessita de mais uma purificação, pois esta já foi consumada na cruz. “Porque guardaste a palavra da minha perseverança, também eu te guardarei da hora da provação que há de vir sobre o mundo inteiro, para experimentar os que habitam sobre a terra” (Ap 3:10)
     O caráter da grande tribulação é de purificação como também de juízo, quanto a isso aqueles que realmente são servos de Cristo e verdadeiramente “lavaram suas vestiduras no sangue do cordeiro” estão isentos.
     A igreja precisa ser retirada da terra para que se inicie a grande tribulação “agora, vós sabeis o que o detém, para que a seu próprio tempo seja manifestado. Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que, agora, resiste até que do meio seja tirado; e, então, será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca e aniquilará pelo esplendor da sua vinda;” II Tess 2. 6-8
     Podemos declarar então que, para que o anticristo possa iniciar sua atuação é necessário que o Espírito Santo, juntamente com sua habitação, sejam retirados da terra, o que em termos de tempo só pode ser antes de iniciar a grande tribulação, deixando então o “caminho livre” para a besta.


terça-feira, 22 de agosto de 2017

A cura

          

          A cura tem sido um tema bem complicado para muitos cristãos e igrejas ao longo do tempo. Na verdade, muitas coisas são faladas de forma errônea, pois não têm base bíblica para confirmação das mesmas. Não vejo má intenção nessa situação, todavia, como a própria Bíblia nos ensina: Meu povo perece por falta de conhecimento… Os 4.6.
          Durante um tempo fiquei incomodado com esse assunto. Algumas coisas começaram a chegar as minhas mãos para estudar sobre o mesmo, então cheguei a uma conclusão, segundo a palavra de Deus. Totalmente alicerçado na palavra. Para mostrar isso serão citadas todas as passagens bíblicas que confirmam o que será falado, para que todos os leitores acompanhem e se convençam da verdade.
         Muitos dizem que só as pessoas que receberam o dom de curar são usadas por Deus para curar os enfermos. Isso me incomodava muito, porque na verdade isso faz parte, creio eu, do ide de Jesus. Então o Senhor me deu essa passagem:
          Mt 10.1 - Chamando seus doze discípulos, deu-lhes autoridade para expulsar espíritos imundos e curar todas as doenças e enfermidades.
        Será que Jesus deu o dom de cura a todos os doze? Não! Em I Co 12.30 Têm todos o dom de curar?… Como disse, não!!! O dom de curar é para casos específicos, quando a pessoa tem o dom de curar um caso específico de enfermidade, como por exemplo: a pessoa sempre é usada para curar câncer.
          Bem, os 12 apóstolos representavam o início da igreja. A igreja estava sendo iniciada por eles, certo? Bem, se o Senhor Jesus derramou sobre os 12 autoridade para expulsar demônios imundos e curar todas as doenças e enfermidades, quer dizer que ele estava derramando sobre a Igreja dEle esse poder e autoridade. Concluo então que o Senhor derramou sobre toda a igreja, representada por todos os doze.
         Podemos confirmar isso:
      Estes sinais acompanharão os que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se beberem algum veneno mortal, não lhes fará mal nenhum; imporão as mãos sobre os doentes, e estes ficarão curados". Marcos 16:17,18
         Nessa passagem de Mc 16 não fala que só os que têm dom de cura poderá curar os enfermos, mas os que crerem.
         Em Mt 10.8 a palavra do Senhor nos diz assim: Curem os enfermos, ressuscitem os mortos, purifiquem os leprosos, expulsem os demônios. Vocês receberam de graça; deem também de graça.
          Aqui também há uma polêmica entre os cristãos, pois dizem que o Senhor não “quer curar a todos” ou “nem todos serão curados”. Apesar de não entender esse tipo de colocação, até por que a Bíblia nos ensina em Atos 10. 34 - E, abrindo Pedro a boca, disse: Reconheço por verdade que Deus não faz acepção de pessoas; então concluo que a cura é para todos. Jesus por exemplo, curou a todos que encontrava em seu caminho. Citarei algumas passagens para mostrar isso:
         Jesus foi por toda a Galileia, ensinando nas sinagogas deles, pregando as boas-novas do Reino e curando todas as enfermidades e doenças entre o povo. Mateus 4:23

       “Chegada a tarde, trouxeram-lhe muitos endemoninhados; e ele meramente com a palavra expeliu os espíritos e curou todos os que estavam doentes; para que se cumprisse o que fora dito por intermédio do profeta Isaías: Ele mesmo tomou as nossas enfermidades e carregou com as nossas doenças -”Mateus 8.16-17

          Mateus 9:35 E percorria Jesus todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino, e curando toda sorte de doenças e enfermidades”.

        Então ele lhe disse: "Filha, a sua fé a curou! Vá em paz e fique livre do seu sofrimento". Marcos 5:34

            Marcos 5:41-43 "E, tomando a mão da menina, disse-lhe: Talita cumi, que, traduzido, é: Menina, a ti te digo, levanta-te. Imediatamente a menina se levantou, e pôs-se a andar, pois tinha doze anos. E logo foram tomados de grande espanto. Então ordenou-lhes expressamente que ninguém o soubesse; e mandou que lhe dessem de comer”.

        João 9:1-3 "E passando Jesus, viu um homem cego de nascença. Perguntaram-lhe os seus discípulos: Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? Respondeu Jesus: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi para que nele se manifestem as obras de Deus" .

        Atos 10.38 Como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e com virtude; o qual andou fazendo bem, e curando a todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com ele.

     E também pelos apóstolos (igreja) - Atos 5:16 “Também das cidades circunvizinhas afluía muita gente a Jerusalém, conduzindo enfermos e atormentados de espíritos imundos, os quais eram todos curados.

          Jesus ainda nos mostra em sua palavra que faríamos coisas maiores do que Ele fez: Jo 14.12 Em verdade, em verdade vos asseguro que aquele que crê em mim fará também as obras que Eu faço e outras maiores fará, pois eu vou para o meu Pai.
          Por que Jesus curou e cura a todos?
         Isaías 53:4-5 "Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e carregou com as nossas dores; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e esmagado por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.
       Ele mesmo levou em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, a fim de que morrêssemos para os pecados e vivêssemos para a justiça; por suas feridas vocês foram curados.1 Pedro 2:24
         Quando foi crucificado, o acompanhou toda obra do inferno, dentre elas, as doenças, enfermidades. A cura já nos foi dada pela morte de Cristo. O que precisamos fazer é crer. Porque Hb 11.6 Sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dele se aproxima precisa crer que ele existe e que recompensa aqueles que o buscam. O motivo pelo qual Jesus não pode realizar muitas curas não é porque Deus não quis, nem por que Ele se opôs, nem ainda porque Ele se esqueceu, mas por causa da incredulidade deles. E, chegando à sua terra, ensinava-os na sinagoga, de tal sorte que se maravilhavam e diziam: Donde lhe vêm esta sabedoria e estes poderes miraculosos? Não é este o filho do carpinteiro? Não se chama sua mãe Maria, e seus irmãos, Tiago, José, Simão e Judas? Não vivem entre nós todas as suas irmãs? Donde lhe vem, pois, tudo isto? E escandalizavam-se nele. Jesus, porém, lhes disse: Não há profeta sem honra, senão na sua terra e na sua casa. E não fez ali muitos milagres, por causa da incredulidade deles. Mateus 13.54-58
          Alguns questionam se Jesus quer curar, então Ele mesmo responde: Aproximou-se dele um leproso rogando-lhe, de joelhos: Se quiseres, podes purificar-me. Jesus, profundamente compadecido, estendeu a mão, tocou-o e disse-lhe: Quero, fica limpo! No mesmo instante, lhe desapareceu a lepra, e ficou limpo.” Marcos 1.40-42

            Está doente? Precisa de cura?
        Entre vocês há alguém que está doente? Que ele mande chamar os presbíteros da igreja, para que estes orem sobre ele e o unjam com óleo, em nome do Senhor. A oração feita com fé curará o doente; o Senhor o levantará. E, se houver cometido pecados, ele será perdoado.
Tiago 5:14-15

      “Eis que lhe trarei a ela saúde e cura e os sararei; e lhes revelarei abundância de paz e segurança.”Jeremias 33.6

      A cura resulta da obediência às instruções de Deus. A Bíblia diz em Êxodo 15:26 “Se ouvires atentamente a voz do Senhor teu Deus, e fizeres o que é reto diante de seus olhos, e inclinares os ouvidos aos seus mandamentos, e guardares todos os seus estatutos, sobre ti não enviarei nenhuma das enfermidades que enviei sobre os egípcios; porque eu sou o Senhor que te sara.”

      Jo 11. 40 - Disse-lhe Jesus: "Não lhe falei que, se você cresse, veria a glória de Deus? "
          Creia no poder do Senhor!!! E lembre-se: Peça ajuda!!!
Marcos Aurélio

terça-feira, 11 de julho de 2017

A importância do Jejum

          

              Bom dia! Nesta 3ª feira, dia 11 de julho de 2017, trago uma palavra do coração de Deus para o seu coração. Depois de um bom tempo sem postar, venho hoje com uma mensagem que tirará as dúvidas de algumas pessoas.
          Muito bem! O jejum tem sido um problema em meio às igrejas, pois algumas entendem e praticam, outras não entendem e por isso não o fazem. Muita gente prega muita coisa sobre o mesmo de forma equivocada, então acaba fazendo com que a prática se torne uma barganha com Deus.
            Vou citar um texto da Bíblia que está em I Co 9. 27 e a partir dele conversaremos sobre esse assunto. Citarei aqui uma experiência que provavelmente fará com que todos entendam a importância do jejum. Então vamos lá: 
       Mas esmurro o meu corpo e faço dele meu escravo, para que, depois de ter pregado aos outros, eu mesmo não venha a ser reprovado.
         O jejum é uma atitude não para mudar a Deus, ou mover o coração dEle, mas sim para mortificar a nossa carne, buscando assim a santidade, para então entrar na presença de Deus. A carne é uma das nossas principais inimigas, pois os outros são o diabo e o mundo. Se não combatermos a força da carne ela nos domina e nos leva a pecar. Se estivermos sendo dominados pela carne facilmente o diabo nos derruba, por isso o Senhor nos ensina em sua palavra que:
Depois de Jesus ter entrado em casa, seus discípulos lhe perguntaram em particular: "Por que não conseguimos expulsá-lo?" Ele respondeu: "Essa espécie só sai pela oração e pelo jejum". Marcos 9:28-29
         É o jejum que nos prepara espiritualmente fazendo a carne morrer e fortalecendo o espírito no Espírito. Quando Paulo diz em I Co 9.27 que esmurra seu corpo ele está dizendo que mortifica a sua carne, para que o orgulho não entre em seu coração. Então, para a carne não crescer, pois as obras da carne são: 
      Ora, as obras da carne são manifestas: imoralidade sexual, impureza e libertinagem; idolatria e feitiçaria; ódio, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensões, facções e inveja; embriaguez, orgias e coisas semelhantes. Eu os advirto, como antes já os adverti,  que os que praticam essas coisas não herdarão o Reino de Deus. Gálatas 5:19-21
Paulo diz que esmurra sua carne, quer dizer, mortifica a sua carne com jejum, tirando da mesma toda satisfação, dominando ela com muita oração e leitura da palavra de Deus. Se oferecendo a Deus Santo e puro.
          Paulo ainda diz em I Co 9. 27 que esmurra seu corpo para que depois de ter pregado a outros não venha a ser reprovado. Muitos homens de Deus já caíram por causa disso. Não se preparavam espiritualmente, achavam que a oração era suficiente, ou mesmo sem orar, se achavam fortes o bastante para pregarem a outros e permanecerem firmes. Todavia, a Bíblia nos ensina que é preciso acontecer uma preparação espiritual. Se Paulo falou que esmurra sua carne, para que depois que pregasse a outros não fosse reprovado, um grande homem de Deus. O maior escritor do novo testamento, imagina nós meros mortais. Independente de quem seja, grande ou pequeno, todos precisam constantemente mortificar a carne, para que o espírito cresça no Espírito.  O que Jesus disse sobre isso?
Vigiem e orem para que não caiam em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca". Mateus 26:41
        A experiência que tenho para contar é de um homem que começou a servir a Deus de forma dedicada. Fazia parte de uma igreja tradicional que nem pregava e nem praticava o jejum, por isso esse irmão ficou ali durante alguns anos sem entender o que era essa prática. Foi para uma igreja pentecostal que praticava o jejum, contudo não ensina o que era e como era o mesmo. Tinha uma interpretação errônea sobre o jejum, que era este que movia o coração de Deus. Ficou ali mais de uma década, mas saiu sem entender o que era a prática do jejum. Mas nesse lugar começou verdadeiramente seu ministério. Foi professor de crianças, de adultos, foi líder de ministérios e um belo dia começou a pregar em muitos lugares. Mas aí você me pergunta, onde está o problema de tudo isso? Querido leitor, o problema está na falta de entendimento em relação ao jejum, pois assim como Paulo disse, é preciso colocar a carne no lugar dela, e para isso precisamos esmurrá-la, mortificá-la, se não ela cresce, cresce, cresce, até dominar tudo e fazer com que a pessoa caia. E foi isso que aconteceu. A força da carne foi tão grande que o irmão começou a achar que estava acima das autoridades, quer dizer, desobedecendo a palavra de Deus. Começou a falar demais, reclamar e murmurar demais, pois tudo que ia contra o seu pensamento achava errado e batia de frente. Até um dia que reclamou e murmurou tanto que Deus começou a entrar no negócio de forma firme, mas ele se recusou a ouvir, então Deus disse: basta! Tirou quase tudo dele: emprego, dinheiro, profissão, ministério... O levou para um deserto bem árido para tratá-lo e ensiná-lo o que é praticar a palavra de Deus. O colocou no lugar dele.
Então Jesus foi levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. Mateus 4:1
         Não pense que só Jesus foi levado ao deserto pelo Espírito Santo. Quando Deus quer nos tratar Ele nos leva ao deserto para aprendermos a dependermos dEle.
        Pratique o Jejum, mortifique a sua carne, faça resplandecer o poder do Espírito Santo em seu espírito, busque a Deus também em oração e estudo de sua palavra, e pratique essa palavra maravilhosa.
       Fiquem na paz!!!

Marcos Aurélio

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

DESERTO, UM LUGAR DE APRENDIZADO



TEXTO: Eu, João, irmão e companheiro de vocês no sofrimento, no Reino e na perseverança em Jesus, estava na ilha de Patmos, por causa da palavra de Deus e do testemunho de Jesus. Apocalipse 1:9

INTRODUÇÃO:
SIGNIFICADO DE ILHA:
Extensão de terra cercada de água por todos os lados.
Objeto completamente isolado.

SIGNIFICADO DE DESERTO:
qualidade do que se encontra deserto, desabitado.
ausência total de alguma coisa; aridez..
que não tem ou quase não tem habitantes; despovoado, ermo.
que se acha ocasional ou temporariamente vazio.
de baixa frequência ou movimentação.

Então Jesus foi levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo.Mateus 4:1

CORPO:

PODEMOS OBSERVAR, NA BÍBLIA, VÁRIAS PESSOAS QUE FORAM LEVADAS PARA O DESERTO PARA APRENDER ALGUMA COISA.

1.     MOISÉS - Moisés pastoreava o rebanho de seu sogro Jetro, que era sacerdote de Midiã. Um dia levou o rebanho para o outro lado do deserto e chegou a Horebe, o monte de Deus. Êxodo 3:1(ISOLAMENTO, FUGA, SILÊNCIO)

2.     DAVI - Saul acampou ao lado da estrada, na colina de Haquilá, em frente do deserto de Jesimom, mas Davi permaneceu no deserto. Quando viu que Saul o estava seguindo, 1 Samuel 26:3 (PERSEGUIÇÃO, OBEDIÊNCIA, RESPEITO, FÉ, FORÇA)

3.     ELIAS - e entrou no deserto, caminhando um dia. Chegou a um pé de giesta, sentou-se debaixo dele e orou, pedindo a morte. "Já tive o bastante, Senhor. Tira a minha vida; não sou melhor do que os meus antepassados. " 1 Reis 19:4(DEPRESSÃO – TRISTEZA, CANSAÇO)

4.     JOÃO BATISTA - Naqueles dias surgiu João Batista, pregando no deserto da Judéia. Mateus 3:1 (OBEDIÊNCIA, SERVIÇO/OBRA, PLANOS DE DEUS)

5.     PAULOAS VIAGENS ERAM CONSTANTES PELO DESERTO. CONSTANTEMENTE ERA PRECISO PASSAR PELOS DESERTOS. (OBEDIÊNCIA, PERSEVERANÇA, FÉ, CONFIANÇA, AMOR)

6.     JOÃO - Eu, João, irmão e companheiro de vocês no sofrimento, no Reino e na perseverança em Jesus, estava na ilha de Patmos, por causa da palavra de Deus e do testemunho de Jesus. Apocalipse 1:9 (REVELAÇÃO DE DEUS)

7.    JESUS - Então Jesus foi levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. Mateus 4:1

CONCLUSÃO:
         TODO DESERTO É PARA APRENDERMOS ALGUMA COISA.
         ALGUNS SÃO LONGOS, OUTROS CURTOS, O TEMPO DEPENDE, POIS DEPENDE QUANTO TEMPO VAMOS LEVAR PARA APRENDER.
         MUITAS DIFICULDADES VÊM COM ELE, COMO ESCASSEZ, CANSAÇO, TODAVIA  CRESCE A NOSSA  DEPENDÊNCIA DE DEUS.

         É ISSO QUE O SENHOR QUER QUE APRENDAMOS EM UMA FASE COMO ESSA, DEPENDERMOS DELE INDEPENDENTE DE QUALQUER COISA.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

EIS QUE VEM COM AS NUVENS



TEXTO: Ap 1.7 – EIS QUE VEM COM AS NUVENS, E TODO OLHO O VERÁ, ATÉ QUANTOS O TRASPASSARAM. E TODAS AS TRIBOS DA TERRA SE LAMENTARÃO SOBRE ELE. CERTAMENTE. AMÉM!

INTRODUÇÃO:
                   PODEMOS TER ALGUMAS CERTEZAS LENDO ESTE TEXTO, A PRIMEIRA É QUE JESUS VIRÁ, E A OUTRA É QUE NÃO VIRÁ COMO NA PRIMEIRA VEZ, COMO HOMEM, MAS SIM COMO DEUS, TODO PODEROSO SENHOR, ATÉ AS NUVENS PARA BUSCAR A SUA IGREJA, COMO PODEMOS CONFIRMAR NO VERSÍCULO SEGUINTE: EU SOU O ALFA E O ÔMEGA, DIZ O SENHOR DEUS, AQUELE QUE É, QUE ERA E QUE HÁ DE VIR, O TODO-PODEROSO. Ap 1.8
         ENTÃO VAMOS FALAR SOBRE ESSA VINDA MARAVILHOSA:
CORPO:
         PRECISAMOS OBSERVAR ALGUNS PONTOS SOBRE ESSA PASSAGEM:
1.     A CERTEZA DA VINDA DE CRISTO: “EIS QUE VEM”.
QUEM DESEJA IR AO ENCONTRO DELE PRECISA ANTES DE TUDO RECONHECÊ-LO (RECONHECER JESUS COMO SENHOR) E ACEITÁ-LO COMO SENHOR E SALVADOR DE SUA VIDA. (MAS, A TODOS QUANTOS O RECEBERAM, DEU-LHES O PODER DE SEREM FILHOS DE DEUS, A SABER, AOS QUE CREEM NO SEU NOME. Jo 1.12
NO DIA SEGUINTE, VIU JOÃO A JESUS, QUE VINHA PARA ELE, E DISSE: EIS O CORDEIRO DE DEUS, QUE TIRA O PECADO DO MUNDO! Jo 1.29).

2.     A MAJESTADE DE SUA VINDA: “ELE VIRÁ NAS NUVENS, CONFORME PREDISSE E COMO TAMBÉM VOLTOU AO CÉU”.
(E LHES DISSERAM: VARÕES GALILEUS, POR QUE ESTAIS OLHANDO PARA AS ALTURAS? ESSE JESUS QUE DENTRE VÓS FOI ASSUNTO AO CÉU VIRÁ DO MESMO MODO COMO O VISTES SUBIR. At 1.11
ENTÃO, APARECERÁ NO CÉU O SINAL DO FILHO DO HOMEM; TODOS OS POVOS DA TERRA SE LAMENTARÃO E VERÃO O FILHO DO HOMEM VINDO SOBRE AS NUVENS DO CÉU, COM PODER E MUITA GLÓRIA. Mt 24.30
RESPONDEU-LHE JESUS: TU O DISSESTE; ENTRETANTO, EU VOS DECLARO QUE, DESDE AGORA, VEREIS O FILHO DO HOMEM ASSENTADO À DIREITA DO TODO-PODEROSO E VINDO SOBRE AS NUVENS DO CÉU. Mt 26.64) 

3.     SEUS ACONPANHANTES: TODOS OS SEUS SANTOS. TODOS AQUELES QUE O ACEITAREM COMO SENHOR E SALVADOR, UNINDO-SE ASSIM COM TODO O EXÉRCITO CELESTIAL, PARA A GLORIOSA VINDA DO SENHOR COM SEU EXÉRCITO PODEROSO, PARA DESTRUIR SATANÁS E SEUS DEMÔNIOS.
(E SEGUIAM-NO OS EXÉRCITOS QUE HÁ NO CÉU, MONTANDO CAVALOS BRANCOS, COM VESTIDURAS DE LINHO FINÍSSIMO, BRANCO E PURO. Ap 19.14).

4.     AS TESTEMUNHAS DE SUA VINDA: O AFLITO POVO DE ISRAEL E OS POVOS QUE SE REUNIRÃO EM GUERRA CONTRA ISRAEL E CRISTO. ISRAEL IRÁ SE ALEGRAR E OS OUTROS IRÃO SUPLICAR.
(NAQUELE DIA, SE DIRÁ: EIS QUE ESTE É O NOSSO DEUS, EM QUEM ESPERÁVAMOS, E ELE NOS SALVARÁ; ESTE É O SENHOR, A QUEM AGUARDÁVAMOS; NA SUA SALVAÇÃO EXULTAREMOS E NOS ALEGRAREMOS. Is 25.9

OS REIS DA TERRA, OS GRANDES, OS COMANDANTES, OS RICOS, OS PODEROSOS E TODO ESCRAVO E TODO LIVRE SE ESCONDERAM NAS CAVERNAS E NOS PENHASCOS DOS MONTES E DISSERAM AOS MONTES E AOS ROCHEDOS: CAÍ SOBRE NÓS E ESCONDEI-NOS DA FACE DAQUELE QUE SE ASSENTA NO TRONO E DA IRA DO CORDEIRO, PORQUE CHEGOU O GRANDE DIA DA IRA DELES; E QUEM É QUE PODE SUSTER-SE? Ap 6.15-17)

CONCLUSÃO:

QUAL SERÁ O RESULTADO ESPECIAL DESSE GRANDE ACONTECIMENTO?

      I.            ISRAEL SE CONVERTERÁ NA VINDA DO SENHOR
(E SOBRE A CASA DE DAVI E SOBRE OS HABITANTES DE JERUSALÉM DERRAMAREI O ESPÍRITO DA GRAÇA E DE SÚPLICAS; OLHARÃO PARA A QUEM TRASPASSARAM; PRANTEÁ-LO-ÃO COMO QUEM PRANTEIA POR UM UNIGÊNITO E CHORARÃO POR ELE COMO SE CHORA AMARGAMENTE PELO PRIMOGÊNITO. Zc 12.10)

   II.            APÓS O PRANTO VIRÁ O PERDÃO

(NAQUELE DIA, HAVERÁ UMA FONTE ABERTA PARA A CASA DE DAVI E PARA OS HABITANTES DE JERUSALÉM, PARA REMOVER O PECADO E A IMPUREZA. Zc 13.1)